Edição: 20182017201620152014201320122011
COM FIOS KEVLAR®, NISSAN DESENVOLVE MANGOTE E MANTÉM COLABORADORES SEGUROS DEVIDO AO PROGRAMA BRAÇO AMIGO

 

Após pequenas ocorrências em sua fábrica, a montadora de carros Nissan identificou que os mangotes utilizados pelos seus funcionários não eram adequados ao trabalho realizado. A empresa procurou então os técnicos da DuPont, que junto com a Balaska desenvolveram produtos exclusivos com fios DuPont™ Kevlar® que aumentaram a segurança e a saúde ocupacional dos trabalhadores.

Com quase 250 mil funcionários mundialmente, a Nissan Motor Company inaugurou sua planta no Brasil em 2014, sempre com a atenção voltada à segurança profissional. Foi com esse ideal que a montadora lançou o Programa Braço Amigo, focado na proteção dos membros superiores dos seus colaboradores.

Durante o processo de fabricação de veículos automotores, ocorre o manuseio diário de chapas e o processo de soldagem. Através da estatística interna, a empresa notou que essa é a parte do corpo mais atingida em ocorrências de segurança. Por isso, são utilizados mangotes de segurança, que devem proteger os braços dos trabalhadores contra riscos mecânicos, riscos químicos e riscos biológicos.

No entanto, o setor de segurança da empresa avaliou que o mangote que vinha sendo utilizado não atendia a necessidade do trabalho, já que durante a atividade deixava uma parte do punho desprotegido. O material também não se mostrou suficientemente resistente ao calor. Assim, a Nissan identificou a necessidade de substituir os produtos existentes por outros mais resistentes, mas que fossem confortáveis e de fácil utilização.

Junto com os especialistas da DuPont e os representantes da Balaska, a equipe da Nissan observou o trabalho realizado na fábrica para entender melhor os principais problemas e assim poder sugerir soluções. A partir dessa observação, foi desenvolvido um protótipo com três fios de Kevlar® que foi testado e aprovado pelos funcionários da empresa. Aliando o conforto e flexibilidade do material com a modificação tecnológica aplicada pela Balaska, o produto trouxe uma revolução para a Nissan, com grande aumento do nível de segurança dos colaboradores. O novo mangote não sai do lugar com o movimento e se mostrou resistente em testes antichama.

O programa continuou com a capacitação teórica e prática dos colaboradores, essencial para o sucesso da proposta, além de campanhas para o uso correto do mangote. O resultado foi muito positivo. A Nissan do Brasil teve a menor Taxa de Frequência de Acidentes de Trabalho em 2016 entre todas as Nissan das Américas, além de registrar economia com o Programa Braço Amigo ao deixar de gastar com Comunicados de Acidente de Trabalho abertos.